fechar
Comentar
Publicado por Blog do Corretor

'Não há conflito de interesses', diz Lottenberg

'Não há conflito de interesses', diz Lottenberg


Por Beth Koike  | Valor



A parceria entre a Amil e o Hospital Albert Einstein para atendimento médico on-line aos usuários da operadora de planos de saúde chamou atenção do setor não apenas pelo fato da telemedicina ainda ser vetada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Tanto a operadora quanto o hospital são referência no mercado de saúde e têm o médico Claudio Lottenberg desempenhando funções estratégicas. Ele é presidente executivo da UnitedHealth Group Brasil, dona da Amil, e preside o conselho de administração do Eisntein, do qual foi o principal executivo durante 15 anos.



Questionado se tal parceria não configura um conflito de interesses, Lottenberg nega. "Não considero conflito de interesses, pois o Hospital Albert Einstein é a principal referência do mercado brasileiro na área de telemedicina com suporte 24 x 7 [24 horas, sete dias por semana], prestando serviço para diversos contratantes. Além disso, a instituição é parceira comercial da Amil há muitos anos. Não participo de qualquer tratativa envolvendo o Einstein e a Amil. O relevante é que defendo a telemedicina como uma plataforma de acesso e equidade, independentemente de qualquer bandeira. É uma conquista universal."



O Hospital Albert Einstein ressaltou que Lottenberg não participa de decisões envolvendo a UnitedHealth Brasil e que possui uma política de governança com comitês de partes relacionadas para garantir que as transações ocorram em bases estritamente comerciais.



No começo deste ano, a UnitedHealth trocou os laboratórios de medicina diagnóstica da sua holding de hospitais, o Américas, no Rio. Até então, os exames eram feitos pelo Delboni, da Dasa, e passaram a ser realizados pela medicina diagnóstica do Einstein. Na época, o argumento foi que o Einstein ofertou valores mais competitivos.


Leia também

3 comentários
Comentar
Caraca

Esses dois comentaristas pegaram forte heim..... Ouvir verdades até mesmo as que machucam às vezes é bom.... Realmente parece que a antiga gloriosa Amil (CONTEÚDO MODERADO)..... Que irresponsabilidade não? Parece até os bolsominios, que não ouvem ninguém, é só VAIDADE E B U R R I C E .

REVOLTADO

NADA CONTRA A TELEMEDICINA, MUITO PELO CONTRÁRIO ESTA É UMA REALIDADE QUE NÃO TEM VOLTA, mas aonde já se viu pagar um preço absurdo para ser atendido através de uma televisão. Ao diminuir custo diminuam preço também e melhorem o atendimento.
QUE ABSURDO, trocar uma rede de hospitais referenciados ( REDE DÒR) por sabe-se lá quem!!!!!!
Trocar rede de laboratórios DASA por laboratório einstein!!!!!
Que TRISTEZA.
A concorrência está enchendo a carteira com CLIENTES SAUDÁVEIS da TRISTE AMIL.

ESCLARECEDOR

Há conflito de interesses sim. Quando há parceria/negócios entre duas ou mais organizações não pode (É PROIBIDO) que membros da diretoria ou qualquer outro cargo participem de ambas.
No passado o Dr. Edson sofreu várias sanções por participar da FARMALIFE e AMIL, relembrem o passado que verão.
Esse CEO está arrebentando o IMPÉRIO AMIL.... Pelo Amos de Deus, será que a United não está enxergando isso.
Obs.: Esse cara não tem competência jurídica para dar este tipo de declaração e nem o hospital.
E quanto ao direcionamento dos exames para o Einstein, SEM COMENTÁRIOS.... Como o Dr. Edson faz falta, infelizmente em vida ele fez uma PÉSSIMA ESCOLHA.... É a mesma sensação que está sentindo quem votou Bolsonaro.

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.