José, e agora?

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Entrevistas

16.jan.2014

Ele também começou lá atrás, com uma pastinha, mas, sua habilidade em lidar com o público, logo o transformou numa referência no mercado de planos de saúde. O coletivo por adesão.

A função de gerente comercial, cargo que exerceu na Med Company por nove anos onde colecionou uma legião de corretores/amigos, foi o passaporte para um novo desafio ainda maior.

Ao assumir a gerência comercial da Qualicorp, José Carlos dava início a uma carreira em constante ascensão. Após sucessivas promoções, chegou a superintendente comercial, quando foi surpreendido em outubro do ano passado na ocasião em que um plano de reestruturação promoveu uma improvável e barulhenta Dança das Cadeiras na Qualicorp, envolvendo o carismático superintendente e parte da sua equipe.

Mas a fila anda.

Convidado pela própria Qualicorp para pilotar um projeto de franquia, José Carlos preferiu dar ouvidos a sua intuição. E disse não.

Seguro de seu potencial, mas consciente de que sozinho não se chega a lugar nenhum, Zé, como é mais conhecido no mercado, fez nova uma velha equipe com quem trabalha agora com a mesma garra e disposição na nova empresa escolhida entre tantos convites.

Otimista com o mercado e confiante na equipe com a qual garante trabalhar em afinada sintonia, Zé Carlos não se considera concorrente da empresa em que trabalhou até o final do ano passado, pois, segundo ele, o nicho em que a Prev Quali atua é diferente.”O nosso produto não é o mesmo que o da Qualicorp, por exemplo. Por isso estamos tranquilos. Nossa intenção, não é concorrer com a Qualicorp“, confessa.

Durante a entrevista, José Carlos fez alguns elogios à empresa em que trabalhou por seis anos. Com o microfone desligado, entretanto, o diretor da Prev Quali não poupou o verbo: sem saudosismo e encarando como “um ciclo que se fechou”, reconheceu o poder de fogo da empresa em que trabalhou, a inquestionável competência de seus executivos e não deixou de expressar a gratidão pela experiência acumulada ao seu currículo ao longo dos seis anos de casa.

Consciente de que as Corretoras também passam por uma fase de reestruturação, esta involuntária, Zé Carlos, que manipulou vultosas somas para pagamento de premiação, hoje se diz preocupado com a vulnerabilidade das Corretoras e se posiciona a favor de um vitalício. “A nossa proposta não é fazer as Corretoras sobreviverem de premiação. Tampouco o corretor. Porque a premiação ele ganha hoje e gasta amanhã. E depois de amanhã“? Dispara.

Nesta quarta-feira, (09), José Carlos, diretor da Prev Quali, Filial São Paulo, recebeu o Blog do Corretor para uma entrevista na sede da administradora, região central.

.
Marcelo Camargo (gerente comercial) , Daniel (coordenador comercial) e Alethea (coordendora comercial)

.
Depois de tantos anos na Qualicorp, como foi para você voltar ao mercado para novos desafios?

Na verdade, a Qualicorp, na minha vida profissional, e também na minha vida pessoal, contribuiu muito. Pra mim foi um grande aprendizado, agregou muito à minha vida e a minha saída da Qualicorp e a minha ida para o mercado, ela, na verdade (sic), marcou como o encerramento de um ciclo e o início de outro ciclo de uma forma muito natural. Como é a vida de todo mundo. E aí surgiu a oportunidade de trabalhar na Prev Quali.

Você recebeu muitas propostas, antes de aceitar a diretoria da Prev Quali?
Sim, sim, graças a Deus. Eu estou bastante feliz e aquele sentimento de missão cumprida foi chancelado com aqueles convites que eu recebi para trabalhar em diversos lugares. Então, para mim, foi muito gratificante, este reconhecimento que o mercado tem, né?  E que ao longo desses anos todos, não só de Qualicorp, mas  na antiga empresa em que eu trabalhei que antecedeu a Qualicorp… e eu estou bastante grato em receber esses convites.

Alguma proposta indecente?

Não. Eu não acredito muito em proposta indecente. Eu acho que todas elas foram decentes. Depende muito da visão de cada um e da colocação de cada um. Então, para mim, no meu entendimento, todas elas foram decentes.

Você estabeleceu alguma condição àqueles que pretendiam contratá-lo?
Sim, não foi bem uma condição, mas a minha preocupação é… é lógico, da forma que o Zé Carlos e foi, recebeu reconhecimento na Qualicorp e outras empresas também, não foi só o José Carlos. Eu acho que o José Carlos sozinho não teria condições de obter os resultados que ele obteve nas empresas em que trabalhou. E eu contava com uma equipe na antiga empresa onde parte dessa equipe foi desligada na mesma época que eu e eu entendi que essas pessoas que foram desligadas são pessoas que têm um preparo, né? Já são preparadas e iriam contribuir muito para que eu começasse outra etapa da minha vida já com pessoas que têm conhecimento, que têm relacionamento, que já iriam contribuir muito no início. Ou seja, não vou começar do zero, realmente, entendeu? É lógico, para que nós pudéssemos obter um resultado significativo, ou pelo menos dentro das nossas metas, que nós estabelecemos aqui na Prev Quali, seria um facilitador, trazer essas pessoas junto comigo. Então, eu coloquei isso como uma condição para eu poder montar uma equipe, para eu poder estar com essas pessoas com quem eu já trabalhava e já estava no mercado. É lógico: sempre de uma forma muito ética, não abordando ninguém do mercado, tampouco as pessoas que já estavam na antiga empresa em que eu trabalhava.

Yasmim (recepcionista), Eliane (coordenadora adm), Lorena (coordenadora adm), Andreia (marketing), Alethea (coordenadora comercial), Daniel (coordenador comercial) e Macelo Camargo (gerente comercial)


.
Então, você diria que se trata de uma sintonia fina, entre você e sua equipe?

Sim, além de uma sintonia fina entre mim e a minha equipe, tem também a questão da capacitação da própria equipe e do conhecimento que ela tem. Eu acho que isso é fundamental. Mas de fato a sintonia que existe com a equipe que já tinha e com as pessoas que estão trabalhando com a gente hoje, não tenha dúvida de que isso é fundamental.

E esta sintonia já está dando resultados?
Já está dando resultados, não tenha dúvidas.  Tanto é que já estamos com uns projetos em andamento e… é lógico a equipe acaba facilitando a penetração não só no mercado, mas também no discurso, no relacionamento com os nossos clientes, com os nossos parceiros…

Vamos falar de produto. Quais são os seus produtos disponíveis para comercialização e quais são as entidades?
Bom, hoje, a ideia da Prev Quali é trabalhar em algumas frentes e uma delas é trabalhar com a expertise que nós temos que são as licitações, contratos coletivos empresariais, vamos trabalhar também com os contratos coletivos por adesão, no entanto é… o nosso carro chefe aqui em São Paulo vai ser o coletivo empresarial e um dos nossos principais parceiros é a Seguros Unimed, que é o produto que nós já temos no mercado, e já temos isso concreto e outras operadoras aí com quem nós já estamos finalizando o acordo.

E com exceção do empresarial por adesão e do sistema de licitações, você pretende ampliar seus produtos no projeto por entidade de classe?

Nós pretendemos ampliar, sim. A ideia nossa é ampliar, é ter um leque um pouquinho maior do que a gente tem hoje, é lógico que a gente não vai ter um leque tão amplo ou entidades tão amplas quanto…



Como em Brasília, por exemplo?
(A Prev Quali tem muitas entidades em Brasília)
Eu não diria como Brasília. Mas eu diria como o próprio São Paulo, como outras administradoras também têm. Então a ideia nossa é trabalhar com um leque de entidades, não tão grande, mas a ideia é atender todos os parceiros e todas as entidades que abordarem a Prev Quali e vice-versa.

E como será a forma de comercialização dos produtos Prev Quali junto ao corretor?
Nós criamos uma premissa de trabalhar com o corretor levando em conta o mérito. Estaremos sempre dispostos a ouvir os nossos parceiros, nós estamos de portas abertas para aqueles que querem trabalhar com a gente, é lógico, não temos braço suficiente para trabalhar com todo o mercado e a nossa ideia é trabalhar com qualidade, com atendimento de fato e também dar o suporte necessários aos nossos clientes e parceiros. Para isso, nós precisamos trabalhar com um número adequado de parceiros no mercado.

Levando em conta a concorrência, como você bem lembrou, existem muitas administradoras em São Paulo, certo? Então, levando em conta essa concorrência, na sua opinião, sincera, que posição a Previ Quali vai assumir no mercado paulistano?
Quando a gente fala de concorrente… existe concorrente, sim. Mas aí a gente tem que determinar em que posição nós estamos e quem, de fato, serão os nossos concorrentes.  Porque tem algumas administradoras que nós entendemos que nós não somos concorrentes deles (sic). Até pela forma do nosso trabalho, pelo nosso volume, pelas nossas metas… e a Prev Quali vai considerar concorrentes nossas aquelas que trabalham no nosso segmento que determinamos como sendo o nosso carro chefe, que é o coletivo empresarial. Então dentro do coletivo empresarial,  nós entendemos que tem algumas empresas que não são nossas concorrentes… não dá para citar ainda, mesmo porque nós entramos no mercado agora e eu não posso afirmar que são nossos concorrentes porque eu não sei a estratégia de cada um deles. E a forma que cada um opera. Mas na nossa leitura, temos de fato alguns concorrentes, mas a nossa ideia é trabalhar totalmente na contramão daqueles que já estão no mercado porque entendemos que tem bastante negócios, tem espaço para muita gente e principalmente para a Prev Quali neste momento.

Marcelo Camargo (gerente comercial) em sua sala

.
Você poderia revelar o número de associados que tem a Prev Quali atualmente? E aproveitando eu quero colar mais uma pergunta: Onde está a Prev Quali hoje e onde ela pretende chegar?
Se a gente for falar em clientes… porque cada vida é um cliente e a Prev Quali trabalha também com outros segmentos como prestação de serviços. Então, se a gente for falar hoje com todos esses segmentos que a gente está trabalhando, a gente pode falar em algo em torno de 600 mil  clientes. Quando a gente fala do adesão, aí o número atual está em torno de 40 mil clientes. Só com o livre adesão. De projetos fechados, na verdade, tá? E… onde a Prev Quali quer chegar? Na verdade nós não temos delimitado… poxa eu quero ficar em São Paulo, só em Brasília… mas hoje nós já temos negócios também em Belo Horizonte, Porto Alegre, agora com a filial de São Paulo onde nós entendemos que há muito espaço para a gente crescer,  e a ideia nossa é estar trabalhando onde houver negócio.

Você vai disponibilizar os seus produtos nas Corretoras que você, a propósito, conhece tão bem, não é?

Sim(!). A ideia é realmente, foi o que eu disse, nós vamos apresentar… é lógico: nós temos que respeitar esse nosso mercado, temos que respeitar não só os grandes parceiros, mas os médios, os pequenos parceiros também, e é o que eu disse para você: nós vamos trabalhar com aqueles que querem trabalhar com a Prev Quali. É lógico, eu não consigo trabalhar com 100% do mercado, por conta de braço, então são nossas as limitações também, mas a ideia é realmente trabalhar com todos aqueles que querem fazer parceria coma  Prev Quali. Hoje nós estamos aqui operando em São Paulo há praticamente um mês e nesse curto período já temos a grata satisfação de dizer que já temos contratos fechados, já temos um volume de vendas significativas e vendas em que o conceito de parceria está sendo levado em consideração que é o “ganha-ganha”, ou seja, todas as partes estão ganhando. A operadora, a Corretora, a Prev Quali, o cliente está ganhando também, ou seja, está sendo bom para todas as partes.

E com relação a remuneração, você tem…
A nossa ideia não é fazer as Corretoras sobreviverem de premiações. O corretor também não está em busca somente de premiação. Porque premiação ele ganha hoje e gasta amanhã. E depois de amanhã? O mercado está precisando de um modelo que ofereça sustentabilidade. Exemplo: hoje as operadoras querem cadastrar os corretores – os pastinhas – direto? Não, não querem. Então ela necessita de quem? das Corretoras. Só que se essas Corretoras não tiverem condições de oferecer aquela estrutura que ofereça uma certa segurança… e o que é que dá segurança às Corretoras?  O vitalício dá uma certa segurança ao seu corretor? dá, sim(!). Porque enquanto o cliente estiver na carteira ele está ganhando em cima desse cliente. Com esses recursos o empresário poderá fazer investimentos na Corretora, ampliar, oferecer melhores condições ao corretor… e é lógico, para a operadora também. Ela terá uma certa tranquilidade porque ela sabe que nem a Corretora e nem o corretor não farão nenhuma ação para tirar esse cliente dessa operadora para levar para operadora A, B ou C.

Você estava falando antes da entrevista sobre a tabela com preço linear. Você pode falar sobre esse modelo?

Na verdade quando a gente fala em tabela com preço linear, a gente está falando de um contrato coletivo empresarial, que a gente trabalha também com um preço linear,  que é praticamente o mesmo desenho dos planos empresariais. Mas na Prev Quali a ideia nossa é formatar juntos. Vamos sentar, vê o melhor produto para o nosso cliente, qual o melhor preço para o nosso cliente, qual a melhor condição financeira também para os nossos parceiros, para a operadora… então nós não podemos dizer para você que chegamos aqui de uma forma engessada ou com a receita do bolo. Não. A ideia nossa é construir juntos; com os nossos parceiros.

Então, com apenas um mês atuando em São Paulo, você já tem um volume razoável de negócios?
Graças a Deus, sim. Graças a Deus, sim. Até porque a nossa vinda para a Prev Quali, que não era tão conhecida pelo mercado de São Paulo, mas em Brasília ela já está consolidada. E felizmente o mercado não está com os olhos voltados somente para São Paulo, mas para o Brasil. E alguns parceiros aqui de São Paulo já estavam em contato com a Prev Quali Brasília e a nossa vinda serviu para que esses projetos que estavam em andamento fossem finalmente concluídos.

Para finalizar eu gostaria que você encerrasse ocupando este espaço para falar com o mercado, mandar o seu recado para este mercado que você conhece tão bem.

Em primeiro lugar, lógico, eu quero agradecer a Deus, não é? Por ter me dado a oportunidade de conhecer tanta gente, de fazer um bom trabalho, um trabalho marcante, não só eu mas a minha equipe também, o acolhimento que sempre tive por parte dos corretores, das operadoras, das Corretoras… são pessoas (sic) que sempre me apoiaram e estiveram comigo em todos os projetos que eu participei (sic), então eu gostaria de agradecer a todos e reafirmar a minha disposição em contribuir com todos. Estamos de braços abertos para fazer bons negócios como sempre fizemos.

Ótimo. Conhecemos sua dedicação ao trabalho. Desejamos muito sucesso e agradecemos pela entrevista.
Obrigado Manu, obrigado Blog, mais uma vez na frente, não é? Sempre trazendo as notícias para o nosso mercado, sempre com ética, lisura, e eu acho isso muito importante e o seu posicionamento no mercado hoje com a sua ferramenta de comunicação que tem muita credibilidade junto ao mercado… então hoje quando o mercado acorda já quer saber das notícias do mercado através do Blog do Corretor. Ou seja ele dorme, acorda e sabe que não pode ir para rua sem acessar o Blog do Corretor para ver as notícias.  Ou seja, sua ferramenta cada vez com mais credibilidade, os comentários e os seus seguidores também, eu quero inclusive parabenizá-lo por mais um ano de Blog do Corretor, 2014 promete muito, para você também não tenho dúvida disso e vai ser um ano maravilhoso cheio de conquistas e muito obrigado pela oportunidade que você está nos dando.

.
José Carlos da Silva
Diretor da Prev Quali Administradora de Benefícios
Rua da Consolação, 1681 – 5º andar – conjuntos 53 e 54 – Consolação
01301-100 – São Paulo-SP
Tels.: 11 3214-0753 e 11 3214-0758

12 Comentários

» Comente

  1. Amiga

    Parabéns pela equipe!!!

    Comentário em 24 de março de 2014 às 16:27

  2. Amiga

    Parabéns pela equipe.

    Comentário em 24 de março de 2014 às 16:26

  3. Palmirinha

    Nunca tive muito contato ou amizade com o Zé Carlos, mesmo sendo ele o cara que chefiava a equipe aqui na corretora onde trabalho, mas sempre ouvi falar muito bem dele. Muito prestativo, desejo muito sucesso a esse guerreiro. Que Deus abençoe ele.

    Comentário em 17 de janeiro de 2014 às 11:37

  4. Luiz

    Valeu, Zé, estamos torcendo por você, cara. Sucesso!

    Comentário em 17 de janeiro de 2014 às 11:33

  5. EMBAIXADORA DO ADESAO

    Parabens!!!!!!!!!!!!!!!!! José Carlos vc merece tenho certeza que com toda a sua bagagem que vc tem hoje vc vai nos ajudar muito esse mercado precisa de inovacoes e com a PREV QUALI É TUDO DE BOM !!!!!!
    Parabens pela sua equipe!!!!!!, pelo Marcelo tbém um grande guerreiro sabemos disso.
    Sabe Zé só tenho que agradecer sempre que precisei vc me ajudou.
    Parabens á toda sua Equipe e a Alethea tbém.
    Abs

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 23:40

  6. Monica

    Olá José Carlos!!!
    Um beijo das Paniquetes!!! Sucessooooo!!!
    Ou melhor das Bloguetes!!!
    Monica Costa e Camila Oliveira

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 16:04

  7. Corretor

    Ze, qual seu email da quali?

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 14:52

  8. Anônimo

    GOSTEI PARABÉNS PELA ENTREVISTA

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 11:13

  9. Anjo Bom

    ah, se todos abraçassem a idéia do vitalício…

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 11:12

  10. Francisco

    Boa sorte Zé, depois de tanto tempo na Quali a sua experiencia será a garantia do seu sucesso. Parabens!!

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 11:09

  11. Souza

    Ah o vitalício!!!! Quem dera todos pensassem como vc Zé!!!!

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 9:42

  12. Capitao America

    Não compreendo pessoas que falam de si na terceira pessoa.

    Comentário em 16 de janeiro de 2014 às 8:06

Deixe seu comentário




Caro Corretor, deixe aqui seu o comentário

Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial.

*Campos obrigatórios