fechar
Comentar
Publicado por Blog do Corretor

Na luta pela regulamentação do setor, Silvio Toni (Sindiplanos) vai a Brasília

Na luta pela regulamentação do setor, Silvio Toni (Sindiplanos) vai a Brasília


Já foi pior, mas o mercado de planos de saúde, no que pese sua importância para a vida do cidadão, está longe de ser um modelo a ser seguido.



Fala-se muito da falta de união entre os corretores. Sim, isto é um fato, mas é importante lembrar também que os barões, até bem pouco tempo, não podiam ser considerados um exemplo de união.



A Safe Life, se por um lado provocou racha, por outro estreitou os laços que unem parte do baronato.



Mas ainda está longe do ideal.



Mesmo com o esforço hercúleo de Silvio Toni.



Quase solitário.



E não estou a exagerar.



Quando usa este espaço para defender o mercado - inclusive de predadores - o presidente do Sindiplanos não recebe apoio explícito dos colegas.



Mas o caminho só se faz caminhando.



Silvio Toni, ainda bem, acredita que a luta vale a pena.



Frequentar gabinetes de deputados em Brasília, faz parte dessa luta.



Nesta quarta-feira (30), o presidente do Sindiplanos, acompanhado de sua comitiva, esteve em audiência com Lucas Vergílio, no Distrito Federal.



Vergílio possui uma intensa atividade sindicaL:



Delegado Representante junto à CNC, Federação Nacional dos Corretores de Seguros - Fenacor, RJ, 2018 - 2022; Presidente, Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de Goiás - SINCOR/GO , GO, 2018 - 2022; Vice Presidente de Relaçoes Institucionais, Federação Nacional dos Corretores de Seguros - Fenacor, RJ, 2018 - 2022; Vice-Presidente Institucional e de Relações com o Corretor, Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de Goiás - SINCOR/GO, Goiânia, GO, 2014 - 2018; Delegado Adjunto Representante junto à CNC, Federação Nacional dos Corretores de Seguros - Fenacor, Rio de Janeiro, RJ, 2014 - 2018.



Na pauta: a quase eterna necessidade de regulamentar o mercado de planos de saúde.



Se esse imbróglio ainda está longe de ser resolvido eu não sei, mas o Silvio Toni está bem perto de quem pode ajudar a resolver.



O problema é que agora o País está com os olhos voltados para o porteiro de um condomínio.



Chamem o síndico.


Leia também

6 comentários
Comentar
Marcos

Silvio. Bom trabalho, perseverança e logicamente sucesso

Angela Shima Amaral

Parabéns Silvio, Dr. André e todos os que tem lutado para a regulamentação da profissão do nosso bem mais precioso: os Corretores!

Silvio Toni
Sindiplanos.org.br

Existe um projeto de lei de 2015 que foi desengavetado, mas estava parado, onde o tema é a transformação da atividade de corretor de planos de saúde em profissão regulamentada. Nosso empenho é apoiar e acompanhar o mesmo até a aprovação. Se conseguirmos, cada corretor receberá um documento profissional (como a Susep) da ANS e certamente terá muitas vantagens com isso. Mas é verdade o que o blogueiro escreveu: muitas vezes, quase sozinho, com pouco apoio. Mesmo assim seguimos em frente. Se existirem pessoas interessadas em contribuir conosco nesta árdua tarefa, será bem vindo. Os que não quiserem, peço apenas que não gastem seu tempo escrevendo desaforos por aqui, pois isso não ajuda em nada. No meu caso, não sou cri-cri e muito menos uso apelidos. Ou não falo nada ou me identifico. E este assunto é muito importante, pois criará muitas oportunidades no país inteiro.
É ho te de agirmos com mais maturidade.
Abraço a todos!

Zé Kri Kri

O Sindiplanos só vai ser um sindicato mesmo, quando provar que a existência do Sincoplan não tem razão de ser.
Sô kri kri má num sô bobo

Hubble

Disse quase tudo, blog.
O ano de 2019 foi um ano perdido, parece até título de filme: '2019, o ano que não existiu'. Torço que o Sindiplanos tenha êxito em suas reuniões. Quanto ao porteiro, coitado, vai sobrar para ele. Claro.

Sininho

Uma grande verdade, tá longe de união nesse meio

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.