fechar
Comentar
Publicado por Emmanuel Ramos de Castro

O Mundo Pertence aos Vencedores

Diego Hypólito exibe sua coleção de medalhas


De tudo o que foi noticiado a respeito das Olimpíadas de Londres, encerradas nesta última sexta-feira, 10, um acontecimento, em particular, chama atenção.

O desempenho (ou a falta dele) do bicampeão mundial do solo e membro ativo na seleção brasileira ? Diego Hypólito.

Nascido em Santo André-SP, no dia 19 de junho de 1986, Hypólito mudou-se para o Rio de Janeiro ainda criança. Aos sete anos teve o seu primeiro contato com o esporte e desde então acumulou ao longo de sua carreira uma coleção de medalhas conquistadas com muito esforço dedicação e disciplina.

De 2002 a 2007, o bicampeão mundial brilhou em vários países, do Rio de Janeiro a Lyon, Stuttgart, Pequim, Madri, Moscou, e muitos outros.

As perfeitas apresentações do jovem campeão renderam-lhe medalhas de ouro, prata e bronze, em quantidade suficiente para formar um colar de muitas voltas além, é claro, do prestígio, da fama, e da marca de sucesso que  impingiu no seu nome, como acontece com os craques bem sucedidos.

A Sadia, empresa de alimentos, vendo em Hypólito, juventude, força e saúde, tratou de investir alguns milhões na carreira dele, tornando-o garoto propaganda da marca.

Mas, assim como os movimentos acrobáticos de Hypólito, a vida também possui seus movimentos, hora para cima, hora para baixo.

Nas Olimpíadas de Londres, entretanto, Hypólito não teve um bom desempenho. Machucado, voltou para casa sem nenhuma medalha.

E antes mesmo que os jogos fossem encerrados em Londres, a Sadia, sua patrocinadora, imediatamente substituiu Diego Hypólito, na campanha de TV, por Arthur Zanetti, medalha de ouro e revelação nas mesmas Olimpíadas que afastaram Diego.

O mais lamentável é que nem a Sadia, atual patrocinadora, e nem a Golden Cross, que outrora já bancou o ginasta, investiram na formação do talento desses campeões. Quando elas e seu dinheiro chegaram, eles já estavam prontos.

Mas Diego sabia o que queria desde sempre e nenhum obstáculo foi forte o suficiente para demovê-lo do seu ideal.

Hoje, mesmo abatido nestes jogos, Hypólito é um vencedor, pois foi no ouro que ele forjou o seu nome para ficar na história.

Leia também

10 comentários
Comentar
Adalto

Meu nome é adalto Telefone: 11 969417000 Srs todos os dias eu vejo na televisao, radio, jornal etc... a classe medica fazer guerilha contra os planos de saude, tudo bem existe alguns planos que nao vale nada mais a grande , sim tem qualidade. O problema que esta classe medica dominadora que tem o poder nao , mais que delegado de policia e juiz de direito, ele tem o poder da vida na mao. Os medicos que vem a grande maioria de familias de alto a medio padrao , nao aceita fazer consultas por valore de 50/60 reais e tem a coragem de cobrar consultas de $ 500,00 pra cima com a maior cara de pau . É facilde entender todos esses lobby de entidades como ANS ,CFM , APM ETC... temos que reagir antes que acabem com as operadoras .

CORRETOR DE SUCESSO

Bom faz um bom tempo que não entro aqui, então nesse turbilhão de informaçoes e mudancas vou dar minha opinião;

Vender hoje é conhecer, exatamente que é o cliente, o que ele quer, como ele quer a entrega, como deseja e pode pagar, quem exerce influência sobre ele, o que a concorrência vem fazendo e oferecendo, etc. etc. vender, hoje, é administrar eficazmente as contingências de compra. Administrar é ter controle, é exercer poder, é controlar. Contingências são o ambiente, a razão que faz com que alguém tome determinada atitude de comprar. Assim, prestar serviço é o novo nome do jogo. Venderá mais aquele vendedor que tornar-se um verdadeiro profissional do setor de prestação de serviços aos seus clientes. Prometer só o que pode cumprir e cumprir com o que promete. Cumprir o horário estabelecido para a visita e principalmente "fazer a lição de casa", isto é, estudar o cliente antes da visita fazendo um verdadeiro e completo exercício de "pré-venda" e esmerando-se no atendimento "pós-venda".

Vendedores à moda antiga, que somente se preocupavam com a "entrevista de venda" sem prepará-la, sem conhecer, profunda e totalmente seu cliente, estão fadados ao fracasso. É preciso saber quem freqüenta o estabelecimento do cliente, qual a "demografia" e a "psicografia" de seus pontos-de-venda para que possa oferecer os produtos certos na hora certa, da maneira certa.

O vendedor moderno é aquele que decidida e seriamente "comprometer-se com o sucesso de seu cliente" e isso significa usar de todos os recursos do conhecimento, todos os recursos da tecnologia da informação para poder transformar esse comprometimento em realidade concretamente "sentida e percebida" pelo cliente. De nada adiantam visitas constantes e mal preparadas. De nada adianta a presença desinformada do vendedor, que não sabe o giro de seus produtos nas gôndolas e das preferências de seu produto naquela área, para determinados tipos de clientes.

O vendedor tem que transformar-se num verdadeiro "profissional de vendas" e só assim sobreviverá aos desafios da competitividade deste final de século. Pense nisso.


.
COMENTÁRIO
Seja bem-vindo, novamente, Corretor de Sucesso.
Saudações,
Moderador

CARLOS

Amigos, isto serve como alerta para todos os profissionais, ou seja, as "EMPRESAS" somente querem profissionais campeoes... campeao de inteligencia... campeao de vendas....campeao de gerar lucratividade... Segundo lugar nunca serviu para empresas, imagina entao o ultimo lugar... PREPAREM-SE QUE O MERCADO MUDOU A TEMPO... E ISTO NAO E NOVIDADE E SIM MAIS DO QUE NORMAL NO MERCADO. Infelizmente os iniciantes sofrerao muito... Mas o importante e nao desistir, mas lutar sempre! Forte Abraco a Todos.

Blog do Corretor
www.blogdocorretor.com

É gratificante quando um texto, por mais simples que seja, atinge o seu objetivo, tocar as pessoas.

Reproduziremos aqui um e-mail que o Blog recebeu. Vamos suprimir o nome do missivista, pois se ele tivesse a intenção de se identificar, teria feito isso aqui, nos comentários.


.
____________________
Prezado Blog do Corretor

Hoje como de costume entrei no Blog para me atualizar das notícias que "rolam" em nosso mercado e me deparei com uma matéria sobre o nosso grande Diego Hypólito, por isso que tenho acompanhado o Blog a cada dia, além de nosso mercado vc tem abordado assuntos a cada dia mais abrangente.

Eu amante que sou da Ginástica Artística confesso que me contive em não deixar um comentário (escrevo nesse momento sobre sorrisos) afinal esporte a qual pratiquei em minha infância, e claro tenho como ídolo e grande diva Nadia Comãneci, e pude observar que infelizmente em nosso mercado bem como na trajetória da vida não é nada diferente as pessoas fazem tanto e em um espaço tão curto de tempo são esquecidas, não tirando o mérito do grande Arthur Zanetti a qual fiquei extremamente enlouquecido em sua vitória tal qual um torcedor fanático por futebol em uma final de copa do mundo, mas a verdade seja dita que o Diego ainda está mil anos luz.

Parabéns pela matéria amigo !

Grande abraço,

Marissol

muito bom. parabens...

De olho no futuro

O texto deixa claro que no brasil as empresas não costumam investir em talentos que estão enfrentando as dificuldades de um início de carreira. Depois que o atleta está pronto, como diz a matéria, aí as empresas investem milhões. Mais se elas investissem no pequeno atleta, nós teríamos muito mais capeões brasileiro. Parabéns blog por fugir dos assuntos do mercado mas trazer um tema tão importante. Me fez pensar muito.

Henrique Moura

Merecida homenagem em um belo texto. Parabéns

lourenço

Blog bom dia novamente!
Não é crítica destrutiva, como a de algumas "jardineiras" do blog.
Eu também peguei o mesmo barco. Nós nos equivocamos, o nome do atleta é Diego.
Não que isto desmereça nem ele nem o Blog. Ambos continuam seu trajeto rumo ao sucesso.
Abraços,

.
RESPOSTA
Prezado Lourenço
Foi um erro crasso da nossa parte e graças a você vamos corrigir.
Obrigado pela sua participação que sempre acrescenta.
Um abraço,
Moderador

Helena Fláquer

Entrei nesse blog por puro acaso. Procurava outra coisa no Google e acabei lendo esse delicioso texto, curto, objetivo, reflexivo e sobretudo valoriza merecidamente o nosso atleta. Não sei quem é o autor ou autora do texto, mas não resisti e entrei para comentar e parabenizar.
Sucesso para todos.
Helena Fláquer - Designer

lourenço

Bom dia blog!
O Diogo não precisa se preocupar, ainda mais estando no Rio de Janeiro.
Não demora e a AMIL já o chama para tratar seu joelho em troca de alguns pulos e muitos dólares.
Estes atletas, deveriam ser observados mais de perto, acompanhados e incentivados. Os milhões do futebol, não atenderam a expectativa. Não que a prata não valha mas, prata de novo!
Os clubes e patrocinadores que fiquem espertos para as olimpíadas no Brasil, senão o lixo que foi varrido pelo nosso "gari sambista", no encerramento em Londres virá parar debaixo do nosso tapete e, para variar só será descoberto dias antes ou durante os jogos.
Abraços a todos!

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.