fechar
Comentar
Publicado por Emmanuel Ramos de Castro

O público da Public




Nesta última terça-feira (26), conforme noticiamos aqui, atendemos a um convite de Eliete Brito para uma reunião com Leandro, um dos sócios da Public Broker do Brasil, Corretora que vem se destacando no mercado, pela eficiência e pelo crescimento em produção.



A reunião foi profícua e se estendeu com Eliete Brito num bate papo descontraído que acabou convergindo para uma entrevista.



Blog do Corretor:

Foi virada mais uma página da sua história profissional?



Eliete Brito:

Graças a Deus, formalizei a minha saída através do Facebook, né? E você, no Blog do Corretor... no dia que saiu a matéria no Blog do Corretor, à noite, já comecei a receber ligações, pessoas me procurando, Corretoras. Corretoras grandes, Corretoras pequenas, empresários que desejam montar Corretoras... e, assim, eu não desprezei ninguém, Manu. Foram 20 dias, eu fiquei dois dias na minha casa. De segunda a sexta-feira, salvos esses dois dias, eu fui em entrevistas. Com muita humildade, com muita sabedoria eu ouvi, tá? E, de todas, a última, que... realmente bateu o martelo numa proposta comercial, foi a Public. Eu conversei duas vezes com a Public. E foi de encontro (sic) com tudo aquilo que eu esperava pra mim: Eliete (sic). Dentro do meu crescimento profissional, dentro do que eu desenhei pra minha vida. Então, a Public, ela quer (sic) e ela vai se tornar uma referência na venda de Seguradoras. Ela, desde a sua fundação, há cinco anos atrás (sic), ela sempre foi uma Corretora multimarcas com foco no freelancer e no repasse. Só que nós sabemos que quando uma empresa trabalha com esse tipo de corretor, a margem é menor, né? Então, ela tem de ter um volume de vendas gigante, pra poder crescer.  Então, o que a Public resolveu fazer e eu achei muito assertivo? Investir pesadamente em todos os produtos que conseguem gerar uma margem maior pra Corretora. Inclusive uma remuneração vitalícia. E nessa empreitada as Corretoras tentam liderar o ranking. Principalmente a Sul América. De todas. Então, eu quero me tornar, continuar, sendo uma referência. Junto com a Public. Pensei numa marca de sabão em pó. Qual é? (Pergunta Eliete ao entrevistador que de pronto respondeu).



Blog do Corretor:

Omo.



Eliete Brito:

Omo. Pensei numa esponja de aço, qual é? Pensei em seguradora, qual é a Corretora?



lBog do Corretor:

Você quer que seja Public?



Eliete Brito:

Vai ser(!) Tenho fé. E pra isso, né? Estão sendo feitos uma séria de esforços (sic). Então, nós reformamos (Eliete se refere ao canteiro de obras em que se transformou os andares que ocupam a Public), está tendo, foi feito todo um adesivamento lá que você chegou a ver, Bradesco, Sul América, Qualicorp também que é um parceiro importantíssimo, não posso deixar de falar, estamos reformando o 3º andar, que a tente te mostramos (sic), vamos reformar também o 7º andar e ampliando o quadro administrativo e comercial, com a minha chegada e de outras pessoas que virão, e com isso nós queremos prestar o melhor atendimento  ao corretor. Vamos investir também no corretor susepado, que é um corretor que tem uma expertise pra vender outros ramos, mas quando ele se depara com o saúde, ele tem uma certa dificuldade, estamos criando também um canal interno, que já existe aqui na Public, mas está sendo reformulado, que é aquele projeto do 3º andar, que você viu a reforma, que é pra corretores vips, né? Corretores com uma produção diferenciada...



Blog do Corretor:

A propósito deste 3º andar, que visitamos há pouco na presença inclusive do Fernande Félix (Sim, o Félix da Amil também visitara a Public na ocasião), aquele é o projeto Personalitê ao qual você se referiu enquanto conversávamos lá fora?



Eliete Brito:

Sim. Este mesmo.



Blog do Corretor:

Então será uma equipe somente de feras?



Eliete Brito:

Só de feras.



Blog do Corretor:

E quem vai supervisionar:



Eliete Brito:

Quem vai supervisionar é a Jesuíta, que já é um nome famoso no mercado e o corretor que trabalhar nesse projeto Personalitê, ele vai ter uma série de vantagens, uma meta a cumpir...



Blog do Corretor:

E como vai ser a situação dele perante essa questão trabalhista? Ele será CLT ou CNPJ?



Eliete Brito:

Então, eles ainda estão desenhando o escopo desse projeto. Mas nós estamos pensando em alguma coisa desse corretor ser PJ. Que é uma tendência, né? É uma tendência. E o que é legal: eu estou no meu segundo dia de empresa. Mas eu vou ajudar a desenhar esse projeto.  Porque um projeto desse não é feito só de móveis, não. Depois dos móveis vêm as pessoas e a proposta, convencer as pessoas a participar. O que eu achei legal é que cada corretor terá uma verba estipulada para investimento. E ele é quem vai decidir o que fazer com esse investimento. Ah, [diz simulando um diálogo] olha Eliete, Jesuíta, né?  que é supervisora junto comigo. [Continua] Eu sou gerente comercial da empresa. Olha, Eliete, eu gosto, tenho site e gosto de investir no Google. Então, eu não quero indicação, não quero plantão... eu quero Google. Eu prefiro ser ajudado com um telemarketing. Eu prefiro que vocês comprem indicações... Então... por isso que nós chamamos de Personalitê, cada corretor uma necessidade. E para fortalecer ainda mais essa união, dia 1º de setembro Gisele Campos, que a gente chama carinhosamente de Chaveirinho da Sul América, começará aqui com a gente.



 





Luciana Ramos (coordenadora), Vanessa Melo, e Aline Raniere (PME/PJ) e Eliete Brito (gerente comercial)



 



Blog do Corretor:

Você falou aí no fortalecimento do PJ e do PME, e por isso a empresa está se reestruturando...



Eliete Brito:

Que eles chamam aqui de canal massificado.



Blog do Corretor:

Mas o adesão é muito forte no mercado porque é a alternativa ao PF, que se resumiu a pouquíssimas operadoras. Qual é a novidade para o adesão?



Eliete Brito:

Então, o adesão, ele vem casado, né? A Qualicorp, ela vem casada com a venda do PME (sic). Do Sul América. Por quê? Capacitando, formando, ajudando, incrementando a venda da marca Sul América, ela traz o adesão também porque nem todo mundo tem CNPJ. E quem não tem um CNPJ e quer fazer um produto Seguradora vai fazer o quê?



Blog do Corretor:

Adesão.



Eliete Brito:

Adesão. Então é uma coisa que vem casada. A venda dos produtos Qualicorp aqui é expressiva, nós temos metas a cumprir, e o que nós queremos fazer assim de pronto com relação à Qualicorp?  Investir mesmo na capacitação dos nosso back offices, que são as pessoas que dão atendimento aos nossos corretores, pra a informação chegar de maneira rápida e correta pra o corretor, pra evitar devoluções, prolongamentos de vigências, entendeu? Então, eu acho que esse é o caminho. Porque o corretor, tanto o free quanto o repasse, não têm muito tempo, né? Então, nós temos que capacitar pra que essa venda venha cada vez mais redonda pra gente conseguir melhorar esses números. Porque hoje o que eu vejo com relação à Qualicorp? Não é só vender(!) Tem de implantar.



Blog do Corretor:

Mas quando você diz "não é só vender, tem de implantar", você está querendo dizer que há algum problema na fase de implantação?



Eliete Brito:

Então, é... é...  não é por parte da Qualicorp. Você sabe que o produto adesão tem a sua famosa elegibilidade. Então, isso está ligado à documentações.  Nós precisamos cada vez mais acertar esse fluxo de documentação pra que tudo que seja vendido, seja implantado o mais rápido possível.



Blog do Corretor:

Hoje é o seu segundo dia na Public. A sua chegada aqui, como foi? Correspondeu às suas expectativas?



Eliete Brito:

Nossa, muito trabalho, sabe? A Public é uma máquina de venda. O movimento de corretores é uma coisa absurda.



Blog do Corretor:

Você percebeu alguma diferença aqui, em relação ao padrão seguido pelas demais Corretoras? Eu faço esta pergunta em função dos comentários que ouço por aí.



Eliete Brito:

Que comentários?



Blog do Corretor:

O de que a Públic, por ter sido fundada por profissionais que vêm de outra área, tem um charme que a diferencia. É isso?



Eliete Brito:

É um outro jeito. Hoje é o meu segundo dia, como já lhe disse. Eu posso responder isso pra você, com mais convicção, daqui há um mês. Mas o que eu percebi é que é uma empresa alegre, dinâmica, rápida... o corretor chega aqui, entrega produção, já passa no almoxarifado, pega mais proposta, toma um café, olha o e-mail, sai... Às vezes eu vejo o mesmo corretor aqui duas, três vezes por dia, entregando produção. O pessoal do apoio é bem jovens, isso dá uma certa alegria pra empresa, os donos, os diretores, que são quatro, dois ficam aqui na empresa, Leandro e Eduardo, eles têm uma outra visão do mercado. Eles são muito mais ligados à área de marketing, ao corporativo de uma forma geral e isso faz com que eles sejam muito rápidos. Então, não tem assim: Ah, vamos ver, vamos falar, depois... Você viu que o Leandro sentou aqui falou: Olha, eu tenho uma pessoa para atender (Nota do Blog: Leandro ia atender João Drumond - Qualicorp e por isso teve uma breve participação na reunião), mas eu tenho uma coisa pra te falar: Eu quero anunciar no teu Blog, eu quero investir no teu Blog, quero te ajudar... Você não precisou oferecer. Ele se antecipou, veio, em dois minutos delegou a mim a função de negociar com você um espaço para a Public no Blog, então eu acho que realmente é isso que faz a Public acontecer. Aqui é jogo rápido. Não tem talvez, eu vou ver, vou pensar... não.



Blog do Corretor:

Não entre nesse detalhe, se não quiser, mas eu não poderia deixar de tocar nesse assunto: Você declinou de alguns convites e o mais comentado no Blog foi o da Qualitek. Você já postou um comentário expondo a sua opinião, mas eu gostaria de que você aproveitasse este momento para se posicionar de uma forma definitiva.



Eliete Brito:

Eu acho que é uma coisa que diz respeito a mim e às pessoas com quem eu conversei. Tanto é que situação da Qualitek veio a público, mas jamais iria a público pela minha boca. Porque isso diz respeito a mim. Não é de domínio público. Então, vazou. Tudo bem. Muito do que foi comentado, não é verdade. É a forma com que as pessoas querem se expressar (sic). Eu achei os comentários até um tanto quanto maldosos. Não com relação a mim. Porque eu não ligo. Mas com relação até a própria Qualitek. Eu acho que as pessoas deveriam pensar mais no que escrevem e no que falam. Eu acho que quando você entra no Blog do Corretor e faz um comentário, você tem que ser homem ou mulher para assumir o que você fala. Então, todas as pessoas que querem destilar o seu veneno de alguma forma, é a Carochinha, é a Mariazinha é a Aninha, né? Agora, quem realmente se posiciona e não tem medo de correr risco, dá o seu nome.  Então, eu acho que essa situação da Qualitek ficou muito chato porque expôs a Qualitek, me expôs, e eu acho que não precisava dessa forma. O motivo real do meu declínio ao convite da Qualitek... a Qualitek é uma excelente empresa. Uma Corretora que está aí há cinco ou seis anos de mercado, que paga suas comissões em dia, que honra seus compromissos, tem muito dinheiro pra investir... mas eu tenho o meu foco, tenho o meu gráfico de crescimento e todos as propostas que eu recebi, a que ia mais de encontro com (sic) o que eu espero pra mim, que é me tornar cada vez mais uma referência nas Seguradoras, de todas que eu fui, eu achei que foi a Public que ofereceu essa oportunidade, que tinha mais o meu jeito, a minha cara...



 





Bruno Vieira  (TI) e Jarbas Portela (almoxarifado)



 



Blog do Corretor:

Em resumo: Foi apenas uma escolha?



Eliete Brito:

Isso(!) Que não diz respeito a ninguém, só a mim.



Blog do Corretor:

Virada esta página da sua vida profissional, eu queria saber como é a sua sensação quando sai de casa pela manhã e não seguir para a Casa do Corretor onde você esteve por 10 anos. Você já incorporou essa mudança ou ainda sente um certo saudosismo. Porque isso é natural em qualquer ser humano, não é?



Eliete Brito:

Não menino, você sabe que... Deus foi maravilhoso comigo, sabe? Porque eu não tive tempo. Eu me desliguei e no mesmo dia o telefone já começou a tocar, eu comecei a conversar com as pessoas... os horizontes foram se abrindo, eu não tenho nenhum sentimento, eu zerei. Eu estou pronta para exercer a minha profissão em outro lugar. E... é muito interessante, agora que eu estou iniciando uma nova etapa aqui na Public, mas poderia ser na Qualitek, ou em outra Corretora, agora é que eu estou tendo noção da minha real bagagem. Isto porque eu saí de uma zona de conforto e estou encarando uma nova situação. Um recomeço. Mas, assim, pra tudo que está me acontecendo eu estou encontrando saídas, eu estou colocando em prática o meu discernimento pra lidar com as coisas... Na Public a proposta foi para assumir uma gerência comercial. Então, primeiro: era um cargo novo que a empresa nunca teve, uma necessidade da empresa pra desafogar os sócios; segundo: poder voltar a lidar com os outros produtos, com as outras operadoras, ter a Qualicorp próximo, a Intermédica, a Amil, a Unimed Paulistana e todas as outras e o desafio do novo. Sabe aquele casamento perfeito igual a goiabada com queijo? Então, foi isso. Da Casa do Corretor eu quero guardar as boas lembranças. Das festas, das metas, das viagens, dos amigos e seguir em frente.



 





Luciana Ramos (coordenadora), Thaynara Gomes (beckoffice), Vanessa Melo (PME/PJ), Odoaldo Ribeiro (beckoffice), Eliete Brito (gerente comerical), Jessika Dumont (beckoffice), Patrícia Rodrigues (beckoffice), Glayce Muller (cadastro), Denis Dumont (beckoffice), Cláudio Lass (beckoffice), Aline Ranieri (PME/PJ), Camila Costa (assistente) e Jurandir C. Júnior (controladoria) .



 



Blog do Corretor:

E com relação aos produtos PF, você tem alguma parceria com a Unimed Paulistana, uma das poucas que comercializam este produto? A Public vende muito bem Unimed Paulistana. Eles saíram de uma situação de 300 vidas para algo em torno de 750 vidas, se eu não estiver enganada, por conta de campanha. A Unimed Paulistana é uma parceira muito forte, mesmo porque hoje é o melhor produto PF que a gente tem no mercado. Então, a Public é uma Corretora multimarcas e não só a Unimed, mas a Trasmontano, a Intermédica, NotreDame, que está chegando com tudo, são parceiros importantes. E no portfólio do Pessoa Física a Unimed é... é um ícone, né? Só que, como eu só estou aqui há 48h, eu ainda não conversei com ninguém da Unimed Paulistana. Mas ainda vou conversar nos próximos dias.



Blog do Corretor:

Para encerrar, eu gostaria que você me levasse para a sessão de fotos (risos).



Eliete Brito:

Claro! Por favor. Com o meu time. Administrativo, comercial... tem a Luciana, que é uma coordenadora da área administrativa, que é antiga, uma funcionária fundadora da Public, tem o Jurandir, que é da controladoria, responsável pelo financeiro... Essa entrevista é escrita não é?



Blog do Corretor:

Sim. Nunca mais eu havia feito entrevista escrita porque dá muito trabalho transcrever. Ultimamente, tenho feito no Programa Segura Brasil porque é bem mais prático.



Eliete Brito:

Faz isso por mim. Não estou preparada para uma [entrevista] gravada, ainda (risos). Mas eu quero ver o banner da Public piscando lá no Blog.



Blog do Corretor:

O ano de 2013 foi muito difícil para o mercado de planos de saúde. Este ano a gente percebe uma atmosfera de renovação, ajustes, teve recentemente a aprovação do Simples Nacional, uma valiosa conquista para o mercado... eu gostaria que você encerrasse mandando um recado para o mercado, em especial, para o corretor.



Eliete Brito:

Primeiro eu quero agradecer a todas as pessoas que me apoiaram nessa transição e até aos que criticaram porque a gente cresce com a crítica. As corretores do mercado eu quero dizer que até a minha saída, a minha transição de uma empresa pra outra, me mostrou que o mercado está aquecido, sim. Tem muitas Corretoras que estão querendo crescer, inovar, buscar outros caminhos... e os corretores que de alguma forma prestam serviços a essas Corretoras com suas vendas, que acreditem que a cada dia que passa o mercado está melhor, está se profissionalizando, está crescendo e eu tenho certeza que o ano de 2015 (sic) vai ser um ano muito próspero pra aquele corretor que se especializar, que criar um foco de trabalho, seja no PME, seja no adesão, seja no empresarial, mas que de uma maneira muito madura busque cada vez mais o conhecimento e um parceiro, uma Corretora de confiança, que pode ser a Public ou não.



Blog do Corretor:

No início da nossa conversa você recorreu a uma marca de sabão em pó para fazer um tipo de analogia. Agora eu vou usar o mesmo recurso e vou ser cruel.



Eliete Brito:

[Risos] Ah, não. Não seja.



Blog do Corretor: 

Peço agora para que você fale um nome qualquer que esteja relacionado ao mercado de planos de saúde. Qual é o primeiro nome que lhe vem à cabeça?



Eliete Brito:

Agora?



Blog do Corretor:

Sim.



Eliete Brito:

Public Broker.



Blog do Corretor:

Muito obrigado pela entrevista e sucesso na sua nova casa. .



 



NOTA: 

Hoje, no Programa Segura Brasil, dois advogados responderão às questões relacionadas a planos de saúde, ANS, Serasa, entre outros.

Não perca!

Hoje, às 21h, ao vivo, através da www.tvgz.com.br


Leia também

8 comentários
Comentar
Anônimo

É raro o dia que não entro no blog do corretor. Nesta semana tive a satisfação de me deparar com a materia da Public e com essa entrevista com os advogados e o texto explicativo no tocante ao SPC.
Estas ações do blog me motivaram a escrever esse comentário a fim de agradecer e parabenizar pelos esclarecimentos. Blog do corretor, imperdível!!

VENDEDOR PROFISSIONAL

Finalmente uma matéria com essa grande corretora, parabéns á
toda equipe da public eficiência em atendimento.

Interno

Nossa parece ser boa corretora, pra corretor interno como funciona, tem registro ? Salário ? Comissão ? Tem que emitir nota ? Corretores internos sao bem tratados ... com agilidade ? No aguardo

TEOFILO VICENTE CARRARA FERREIRA

Caso tenha algum corretor interessado em trabalhar em campinas estamos abertos a parcerias.

Anônimo

E ela já começa a entrevista com um graças a Deus.

Zé Kri Kri

Esse blogueiro também num perde a oportunidade de se manter em evidência, em? Tá certo. Foi no rastro da novidade. tá valendo.

Carcamano

Eita blogueiro...
tu é bom da peste menino
ótima entrevista e parabems pelo trabalho


Fico feliz em saber que existem pessoas otimistas no mercado - ainda
abraços

EJ

Parabéns Eliete
tenho orgulho de ser seu amigo
IRMÃO!

Conte comigo no que precisar, portas sempre abertas, mesmo que seja pra tomar um copo de água.

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.