Frase do Dia
Prezado blogueiro, se os comentários aqui postados fossem todos identificados, por regra, seu blog ganharia mais respeito do que já tem. Pense nisso, só irão reclamar os baderneiros que querem viver no anonimato!

De um leitor, nos comentários.

Jantar de negócios

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Prestação de Serviços

7.mai.2014

Confirmando o que já havíamos antecipado, reafirmamos aqui o convite através do qual a Unimed Paulistana oficializa o jantar no Figueira Rubaiyat, no próximo dia 15, durante o qual a cooperativa apresentará as ações que marcarão uma nova fase da Queridinha do Mercado.Pelo que apuramos, quem vai ficar muito contente com tais ações será o corretor, que já nutre uma paixão antiga pela mais paulista das Unimeds.

Este jantar será oferecido aos donos de Corretoras, mas, ainda no primeiro semestre deste ano, a Unimed promete uma grande festa somente para os corretores. Segundo dizem, depois das novidades, mais querida ficará a Unimed.

Aguarde o seu convite, corretor.

Essa Unimed!

Simples será votado hoje pelos deputados

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Rola na Mídia

6.mai.2014

Projeto de lei que atualiza o Estatuto da Microempresa para, entre outras coisas, ampliar o número de setores enquadrados no Supersimples deve ser aprovado hoje (6) pela Câmara dos Deputados.  A proposta acaba com o critério de categoria de empresa para ser enquadrado no Supersimples e estabelece que o enquadramento obedecerá ao critério de faturamento, que poderá chegar até a R$ 3,6 milhões.

A proposta a ser votada foi apresentada pelo relator do projeto, deputado Cláudio Puty (PT-PA), após muitas conversas e negociações com o governo. Segundo ele, um dos pontos mais importantes acordados foi a universalização do Supersimples.  “A universalização é um fato histórico. Há sete anos que se lutava para colocar as categorias de serviço: advogados, consultores, corretores, clínicas de fisioterapia, entre outros. Todos que não estavam estarão no Simples”, explicou.

De acordo com o relator, as empresas incluídas na nova sistemática de pagamento de impostos serão tributadas segundo uma nova tabela intermediária e pagarão impostos que variam de 16,93% a 22,45%, conforme o faturamento anual. Esses impostos são maiores do que os cobrados hoje das micro e pequenas empresas do comércio, que têm alíquota de 4% a 12%.

“Não há ganho tributário direto. O ganho é com a desburocratização, com a  redução dos custos de obrigações acessórias”, explicou Puty. Segundo ele, o governo se comprometeu a apresentar ao Congresso Nacional uma proposta de revisão das alíquotas em 90 dias, “mudando teto, a redução da tabela de tributação e propondo regras de transição do Supersimples para outros sistemas tributários”.

Pelo texto a ser votado, serão cerca de 230 novas categorias que poderão optar pela nova sistemática de tributação. Entre as categorias que poderão aderir ao Supersimples, com a aprovação do projeto e sua sanção, estão micro e pequenas empresas dos setores de medicina veterinária, medicina, laboratórios, advocacia, arquitetura topografia, agronomia, corretagem , consultoria, jornalismo e publicidade e outras.

Se o projeto for aprovado pelos deputados, ele será encaminhado à apreciação do Senado. Se na votação dos senadores a proposta for alterada, ela retornará à Câmara para deliberação dos deputados.
.

Por, Iolando Lourenço

.
NOTA
Será hoje, 06/05/14) a festa da Unifocus.
Em São Paulo, do Largo do Arouche, sairão ônibus que levarão os convidados. Outros ônibus estarão em pontos estratégicos. Fale com o seu gestor.

Unimed Paulistana peita a concorrência

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Nota

5.mai.2014

Mais do que nunca, hoje, o corretor tem um bom motivo para reafirmar sua paixão pela “Queridinha” do mercado.

Além de ser uma das poucas alternativas aos planos coletivos por adesão, a Unimed Paulistana, depois de um período de dificuldades, buscou em si mesma (e no mercado) a solução para os seus problemas de gestão.

Após um breve “Dança das Cadeiras”, que delegou funções estratégicas aos seus novos contratados, a Unimed Paulistana provou que tem bala na agulha.

Segundo apuramos, somente no mês de março 11 mil novos clientes foram incorporados à sua carteira (meta atingida!);

De um saldo negativo de R$ 20 mi, em 2013, a Cooperativa saltou para  um saldo positivo de R$ 7 mi, em 2014;

Orgulhosa, a Queridinha do mercado comemora faturamento de R$ 3 bi ao ano, resultado do movimento de uma carteira de 730 mil vidas, sem considerar as parcerias com outras Unimeds com as quais mantêm negociações que permitem a essas cooperadas utilizarem a rede credenciada da Paulistana.

Para falar de tudo isso e muito mais, a Unimed Paulistana vai oferecer um sofisticado jantar no Figueira Rubaiyat somente com os proprietários de Corretoras.

Ainda, no final do primeiro semestre será a vez dos corretores para quem a Queridinha vai oferecer uma festa que, segundo dizem, será bem ao estilo dos velhos tempos.

E ainda tem a viagem à exótica África.

Essa Unimed!!

Se beber, vá de ônibus!

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Festas

3.mai.2014

Levando em consideração dois fatores importantes, o trânsito caótico de São Paulo e o fato de tratar-se de uma festa, é recomendável que os corretores optem por um dos cinco ônibus que a Unifocus disponibilizará nos pontos indicados.

Ligue para o seu gestor e saiba qual o ponto mais próximo em que o ônibus espera por você.

A festa da Unifocus será na próxima terça-feira, dia 06 de maio.

Deixe o trânsito por conta do motorista porque a noite vai ser sua!

Há Tempo para todo propósito

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Rola na Mídia

2.mai.2014

SÃO PAULO – A Qualicorp, empresa que atua no segmento de planos de saúde, firmou acordo para incorporar a Unidade Saúde Soluções, atualmente controlada pela Tempo Participações, por R$ 160 milhões a serem pagos principalmente em ações. Conforme o fato relevante, esse montante está condicionado ao atingimento de metas operacionais e financeiras futuras da Unidade Saúde Soluções, formada pela Connectmed-CRC e pela Gama Saúde, subsidiárias da Tempo, que passarão por reorganização societária para a incorporação pela Qualicorp.

De acordo com o fato relevante divulgado pela Qualicorp, este valor referencial de R$ 160 milhões está baseado no preço de suas ações no pregão do dia 28 de abril. Esse montante será composto, no momento da incorporação, sujeito à aprovação da assembleia geral da companhia, pela emissão de 3.352.601 ações ordinárias em benefício da Tempo; bônus de subscrição relacionado ao atingimento de metas que conferirá à Tempo o direito de receber um lote adicional de até 2.994.367 ações ordinárias da companhia; e desembolso financeiro e ajustes de dívida líquida previstos nos instrumentos contratuais celebrados.

“Com a incorporação da Unidade Saúde Soluções, a Qualicorp expande sua oferta de serviços para o segmento de TPA (Third Party Administrator), em linha com suas diretrizes estratégicas, amplamente divulgadas para o mercado desde sua abertura de capital, que incluía serviços administrativos e de back office para autogestões, autarquias e operadoras, prestados em regime de terceirização sem assunção de riscos atuariais”, diz a Qualicorp, no fato relevante.

A empresa acrescenta que a realização dos atos societários necessários para a incorporação está sujeita à aprovação da assembleia geral da companhia a ser convocada, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), dentre outras condições suspensivas estabelecidas no acordo de associação.
.

Fonte: O Estado

Rolezinho no Centro

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Rolezinho no Centro

30.abr.2014

Jurandir Conceição (controler Bublic Broker) , Luciana Ramos (coordenadora Public Broker) e Tiago Rosário (supervisor comercial Public Broker),

.
Ontem, terça-feira, (29), visitamos algumas Corretoras no Centro-SP, como sempre fazemos quando por lá passamos.

Na Public Broker, tomamos conhecimento de um arrojado projeto que já está em andamento e nos próximos dias publicaremos uma matéria com informações para o corretor.

A Public, a propósito, refez o seu 1º andar, antes projetado para funcionar como salão. Agora, funcionários, muito bem instalados, se dividem no recebimento de propostas oriundas do sistema de repasse.
.
ELEIÇÕES
Hoje, acontece na sede da Acoplan, a eleição que vai definir uma nova diretoria.
.
FEST
Também, hoje, recebemos, por Sedex, o convite para a festa da Unifocus, que nos garante um lugar Vip.
.
APÓS O COMA
Evaldo (gerente da DocX), vitimado pelo trágico acidente aqui noticiado, já recebeu alta da UTI, mas ainda está confuso e com lapso de memória. As cirurgias foram bem sucedidas, mas, por motivos óbvios, os médicos ainda não permitiram que a família revelasse a morte de sua esposa.
.

Imbróglio

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Feijão com arroz

28.abr.2014

O mercado de planos de saúde está mais vibrante do que nunca.

Tradicionais administradoras investem no lançamento de novos produtos e já agendam festas que vêm por aí.

Grandes Corretoras ensaiam novas contratações nem que, para tanto, provoquem um desfalque na concorrência.

Até a Med Company, que dormitava, após ter sido parcialmente absorvida, por osmose, pela Qualicorp, ensaia um novo voo.

Não sem antes resolver o provável imbróglio em que teria se metido.

Quatro vendedoras, antes, fiéis escudeiras de Tereza Cristina, teriam entrado com uma ação trabalhista contra a Med Company da qual  pedem uma pequena fortuna, entre R$ 200 mil e R$ 250 mil, cada uma. Total: R$ 900 mil.

O curioso é que, segundo informação a que o Blog teve acesso, as autoras das ações já foram consideradas “as pupilas” da Med Company.

Pelo jeito, Cristina vai aguardar o desatar desses nós para, então, relançar-se no mercado.

Quem disse mesmo que o mercado está parado?
.

Época de denúncias

Autor: Blog do Corretor | Categoria: Por Dentro da Política

27.abr.2014

Por: Luiz Nassif
.
Não dá para entender o novo modelo de denúncias da revista Época. Fica-se sem saber se a revista está com problema de falta de equipe de reportagem, ou a direção de redação padece da falta de conhecimento de negócios, para filtrar as matérias.

Denúncias envolvendo negócios têm sua complexidade. O repórter precisa saber a diferença entre operações habituais e as extravagantes, entender a lógica financeira para separar onde há suspeitas de negociata, onde há operações normais de mercado. Não basta obter um relatório da Polícia Federal se não houver discernimento para entender o tema e identificar o negócio.

Esta semana a matéria de denúncia da Época fala em “Os lobistas e os negócios da Petrobras na África”.

O tom é de denúncia, o texto tem o estilo roteirizado das denúncias, cada episódio é tratado como se fosse uma denúncia. Quando se completa a leitura, não existe uma só denúncia na história.

Poderia ser matéria de negócios, mas não é, dado o tom de denúncia. Poderia ser matéria de denúncia, mas não é, por ter apenas o tom, sem apresentar uma denúncia.

Faz um check-list de tentativas infundadas de lobby, mostrando um superlobista que não consegue um resultado sequer.

Finalmente, joga no papel um conjunto de informações genéricas de negócios – como, por exemplo, o fato público da associação entre Petrobras e BTG na África. E informa, judiciosamente, que consultou os personagens mencionados mas eles não quiseram se manifestar. Manifestar sobre o quê? “Pactual, o que você tem a dizer sobre sua associação com a Petrobras na África?”. “Petrobras, o que você tem a dizer sobre sua associação com o Pactual na África?”

Provavelmente o RP de ambas as empresas sugeriu ao repórter consultar os comunicados ao mercado. E com isso não deu as declarações entre aspas que poderiam ser utilizadas no texto. Extrair informações de textos técnicos é bem mais complexo.

A matéria toda tem 12.723 caracteres.

Trecho 1 – Viagem de Lula à África.

22% do texto. Todo o texto servindo apenas para informar que dois representantes de empresas estavam na comitiva, José Carlos Bumlai e Fábio Pavan. Legal! Viagens de negócios costumam ser feitas com representantes das empresas interessadas. Mas qual a relevância dos dois?

Restam 77%.

Trecho 2 – Perfil de Bumlai

Nos 10% seguintes, descobre-se que a razão de Bumlai estar na matéria é o fato de ser amigo de Lula. Menciona-se sua influência para indicar diretores para a Petrobras. E apresenta uma prova irrefutável: o fato de João Augusto Henriques – também chamado de “lobista” (na reportagem todos são lobistas) – ter procurado o apoio de Bumlai para o influente cargo de diretor internacional da Petrobras. E não ter conseguido a indicação. 0 x 1 para o lobista.

Restam 67%.

Trecho 3 – os negócios do lobista em Acra.

27% da reportagem para narrar as aventuras empresariais de Pavan e da Constran em Acra – que não deram certo. E relata o fato do superlobista ter ido atrás do apoio da Petrobras. E nada ter conseguido. 0 x 2 para ele.

Restam 41%.

Trecho 4 – negócios com o grupo Charlot.

18% para informar que os lobistas tentaram vender um poço do grupo Charlot para a Petrobras por US$ 150 milhões, antes de saber se o poço tinha petróleo. Mas sabendo que o Conselho de Administração não aceitaria, propuseram um sinal de US$ 8 milhões e o pagamento dos US$ 150 milhões só se saísse petróleo. Que não saiu. 0 x 3.

Restam 23%

Trecho 5 – o acordo do BTGB e da Petrobras na África

11% para informar que a Petrobras juntou seus ativos africanos e vendeu parte para o BTG Pactual por US$ 1,5 bi. E que os dois lados lucraram com a operação. Informa também que “procurado pela reportagem”, o BTG não se pronunciou. Mas se pronunciar sobre o quê, se não há um dado sequer a ser checado.

Restam 12%.

Trecho 6 – relacionamento Lula-Bumlai

12% finais para mostrar que Bumlai e Pavan assistiram à inauguração do escritório da Embrapa na África, na qual Lula estava presente. E também a relevante informação de que, procurado para falar do relacionamento com Bumlai, o Instituto Lula não quis se pronunciar. E também a relevante informação de que o superlobista Pavan procurou de todas as maneiras um contato com a Petrobras e nada conseguiu. 0 x 4

Não resta mais nada.

Página 16 de 98« Primeira...10...1415161718...304050...Última »