fechar
Comentar
Publicado por Blog do Corretor

Três perguntas-chave que devem ser feitas antes de iniciar a Transformação Digital na sua empresa

Três perguntas-chave que devem ser feitas antes de iniciar a Transformação Digital na sua empresa


Por Alexandro Barsi | sócio-fundador e CEO do Verit Group, especializado em consultoria para transformação digital e gestão de ponta a ponta



A Transformação Digital é um caminho inevitável para as empresas. Trata-se de um processo indispensável nos dias de hoje, no qual as organizações fazem uso da tecnologia para melhorar o desempenho, aumentar o alcance e garantir resultados melhores. Uma prova disso é que 67% da jornada do comprador já é feita digitalmente, segundo levantamento da Serious Decisions. Esse número evidencia que a estratégia digital tornou-se mais importante do que nunca.



A transformação dos negócios por meio da inovação tornou-se um caminho obrigatório para acompanhar o mercado e o desejo dos consumidores, cada vez mais exigentes. Mas, muito embora seja necessário estar sempre um passo à frente das tendências, a realidade mostra que, na prática, não é o que acontece. Tanto que a revista Fortune, referência internacional no mundo dos Negócios, estima que, em dez anos, 40% das 500 empresas que aparecem em suas listas não existirão. Mas isso não acontecerá por ignorância ou negligência, o fato é que muitas empresas tentam, mas no fundo não sabem sequer por onde começar a mudar para acompanhar atender as novas gerações.



Um projeto digital considerado bem-sucedido envolve experiência do cliente, digitalização de processos e novos modelos de negócio, e, por isso, deve ser realizado da forma correta. Listo a seguir três perguntas-chave que devem ajudar a dar início a esse processo, veja:



Qual experiência você vai oferecer ao seu cliente?

Até 2020, a experiência do cliente superará o preço e o produto como o diferenciador-chave da marca. De acordo com relatório da consultoria internacional Walker, 86% dos compradores pagarão mais para terem uma melhor experiência. Já podemos notar hoje a experiência como a grande diferenciação do varejo físico para o eletrônico, diante da impossibilidade de competição por preços. Mas o movimento não é exclusividade do varejo. O Uber revolucionou o transporte ao dispensar a necessidade de o cliente tirar a carteira do bolso para pagar a viagem, e as fintechs chegaram para desburocratizar os serviços bancários com concessão de crédito ou cartões internacionais sem anuidade. Não há limite para inovar e oferecer uma jornada diferenciada ao seu cliente.



Quais processos sua empresa pode digitalizar?

Segundo a PwC, o índice de digitalização no Brasil é de 9%, com estimativa de que até 2020, esse percentual salte para 72%. Ainda há um longo caminho a ser percorrido, a transformação digital, antes de tudo, é uma mudança de cultura da empresa, um modo de pensar diferente, de gerir as equipes e, também, de capacitar colaboradores para essa nova realidade. A partir disso, a base está formada para a migração tecnológica de processos, que podem ser desburocratizados por assinaturas digitais de contratos ou envios de documentos. Os bancos estão abrindo agências virtuais, com a necessidade de comparecimento a um caixa eletrônico apenas para sacar dinheiro. Sem falar no atendimento ao consumidor por meio dos canais digitais. Até mesmo processos internos podem ser digitalizados para o aumento de produtividade, como gerenciadores de tarefas, soluções de análise de dados e reembolso de despesas. Muita coisa pode migrar para o ambiente virtual, e certamente trará benefícios.



O que sua empresa pode fazer diferente?

A tecnologia hoje proporciona uma infinidade de alternativas para explorar um mundo com novas ideias, mercados e oportunidades. Ninguém mais precisa ficar preso a produtos voltados a um público. Basta ver casos de empresas como o PagSeguro, que era apenas uma carteira virtual para e-commerce e se tornou uma startup unicórnio quando passou a atender o varejo físico com suas maquininhas mais acessíveis. Até mesmo a fabricante de automóveis Honda começou a produzir água potável em um modelo de carro conceito. Nesta hora, o recomendável é analisar todas as possibilidades, colocar a criatividade em jogo, executar e colher os frutos.


Leia também

1 comentários
Comentar
Carlos Choktas

parabéns pelo ensaio

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.