Comentar
Publicado por Blog do Corretor

AFPESP repudia ofensa feita por Paulo Guedes

AFPESP repudia ofensa feita por Paulo Guedes


Comparar funcionários públicos a parasitas é atitude preconceituosa, discriminatória e moralmente ofensiva!



"A comparação dos servidores do Estado a parasitas, feita pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, é ofensiva, inaceitável e se caracteriza como assédio moral", afirmou o médico Álvaro Gradim, presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), entidade com 250 mil associados, de todas as carreiras e instâncias do Executivo, Legislativo e Judiciário federal, estadual e municipais. "É lamentável que um integrante do primeiro escalão do Governo Federal exponha esses trabalhadores de modo pejorativo, injurioso e difamatório perante toda a sociedade, inclusive com inverdades sobre sua situação salarial", ponderou.



Dr. Gradim enfatizou que a generalização feita pelo ministro, quando se referiu a "aposentadorias generosas" como um "privilégio", não condiz com a realidade. "A grande massa dos servidores públicos, inclusive professores, médicos e policiais, não tem salários elevados e leva esse baixo rendimento para a velhice, etapa da vida em que mais carece de recursos".



Para o presidente da AFPESP, "ao jogar a opinião pública contra os funcionários do Estado, Paulo Guedes incita o confronto, o preconceito e a discriminação contra uma parcela expressiva dos trabalhadores brasileiros. É muito grave"!


Leia também

1 comentários
Comentar
Robin Hood

A frase do ministro Paulo Guedes é forte, direta e no fundo verdadeira. O brasileiro é hipócrita e não gosta de aceitar a verdade. E só vc olhar para os funcionários da saúde pública que trabalham sem vontade em detrimento da população carente que precisa deste serviço. Graças a esses parasitas que são remunerados pelos impostos que a população paga e que entregam serviços de péssima qualidade e o que mantém o corretor de planos de saúde vivo.
Vou ser hipócrita também, vivas os parasitas, e fora o Paulo Guedes.

Carregar mais

Deixe seu comentário Você pode optar por ficar anônimo, usar um apelido ou se identificar. Participe! Seus comentários poderão ser importantes para outros participantes interessados no mesmo tema. Todos os comentários serão bem-vindos, mas reservamo-nos o direito de excluir eventuais mensagens com linguagem inadequada ou ofensiva, caluniosa, bem como conteúdo meramente comercial. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.